Neverland m.clara1@hotmail.com não também não

domingo, 27 de julho de 2014

Resenha de Memórias Póstumas de Brás Cubas



  A história é sobre a vida de Brás Cubas: um homem rico que, até o fim de sua vida, não possui nenhuma conquista concreta. Um livro com essa sinopse não parece ser tão atrativo, certo? Certo. Mas se olharmos sob outro ângulo, e analisarmos o quanto Brás é azarado chega a ser cômico. A forma como ele tem a realização de sua vida nas mãos, e então um vento inoportuno carrega consigo a solução.
  Ainda assim demorei bastante para finalizar a leitura e só consegui terminar ontem devido à uma maratona literária. A personalidade de Brás encafifou-me diversas vezes, e as duas personagens por quem me interessei (Eugênia e Eulália) não tiveram futuro dentro do livro. Apesar disso, a leitura desta obra de Machado de Assis é considerada indispensável para quem prestará vestibular, e mesmo não sendo o melhor clássico que li - que, infelizmente, não foram muitos -, foi válido.
  Para dizer a verdade, fui obrigada a ler. E é bem claro para todos que toda leitura é menos aproveitada com aquele cheiro de obrigação impregnado em nossas narinas, não é? Acredito que se eu o lesse em um outro momento da minha vida muito possivelmente eu gostaria mais.

sábado, 26 de julho de 2014

Doctor Who

 


   Toda série, livro ou filme que me conquista cria uma "história" comigo. E minha histórias com "Doctor Who" foi algo claramente mutável. No início, o primeiro episódio me deixou assustadamente incrédula, parecia muito surreal para uma série de sucesso. Depois, insisti no segundo episódio por dias e eu simplesmente não conseguia sair da metade. Meses após, ainda sem acreditar no amor que as pessoas tinham pela série que me parecia incoerente com o grau de ridicularidade, fez com que eu insistisse mais uma vez. Entretanto, nesta situação eu simplesmente fiquei me perguntando o por quê de eu não ter assistido antes. Creio que talvez fosse o momento da minha vida (quantas vezes não deixamos de gostar de algo por causa da situação?), eu tinha acabado de assistir Sherlock, também da BBC, e achava que nenhuma série poderia me satisfazer após a genialidade da outra. Apesar de Sherlock ainda ser minha favorita, hoje vejo que há a possibilidade de gostar de outras séries é totalmente palpável.
  A série é beeem antiga, entretanto, como em continuação, a BBC em 2005 fez uma temporada com 9th Doctor e seguiu em diante. No caso, é esta a que assisto.
  Aliás Doctor Who é dessas séries que se vê quando você simplesmente não quer pensar muito sobre nada, apenas assistir, rir e se esquecer da própria vida um pouco. É incrivelmente divertido e se cria uma relação emocional considerável com os personagens principais. Por enquanto, estou na segunda temporada e gosto muito da série. A personalidade da Rose é completamente real e adorável, e o Doctor é comicamente debochado.
  Por não ser uma série nova, não é comum que precisem de uma recomendação sobre, mas eu, atrevidamente, estou aqui fazendo-o, porque sempre há um atrasado - como eu - que demora a se atrever a aproveitar.

Book Shuffle TAG

  A TAG é basicamente pegar seu celular ou qualquer outro eletrônico e colocar as músicas no aleatório e depois associar a cinco livros. Como para mim nada é tão simples, é claro que tive uma primeira remessa de músicas-frustração que não consegui associar a livro de jeito nenhum. Então sentei, respirei fundo e comecei nova remessa de aleatórios, e dessa vez deu certo. Fazendo essa TAG cheguei à conclusão de que preciso ler mais livros que não fazem parte de nenhuma saga que não sejam contos de fadas ou YA, porque realmente senti falta deles.
  Vi a TAG no canal do youtube Letras de Batom - que é maravilhoso, aliás -, e por fim, está aí o resultado do meu aleatório.

1. Lolita - Lana Del Rey :  Lolita



  Essa não teve nem muito o que pensar, até porque a música foi escrita devido ao próprio livro.

2. Why'd You Only Call Me When You're High? - Arctic Monkeys : Mais Pesado Que o Céu
 
 
  Bem, pensei na relação do Kurt e da Courtney e na forma como eles tinham não só a relação deles, mas também com as drogas.
 
 
3. Ride - Lana Del Rey : Quem é você, Alasca?

 
 
  Nessa confesso que demorei, porque nenhum livro me parecia ideal para a música. Entretanto, quando cheguei na parte "I've got a war in my mind" a imagem da Alasca dirigindo o carro me veio logo à mente. Por isso, esta é minha escolha.


4. Dust In The Wind - Kansas : A Batalha do Apocalipse
 
 
  O fato de o livro ser todo tratado por grandes anjos etc e por retratar um fato muito grande, boa parte das vezes eu esquecia a parte humana da coisa e me sentia muito pequena. Sem contar que Kansas, me remete a Supernatural que remete a anjos e demônios. So.


5. Starring Role - Marina And The Diamonds : Lucíola
 
 

  A letra me lembra um pouco a situação do personagem principal com a Lucia. Ele sempre ficava inseguro quanto a cortesã e achava que ela só lhe tinha amor enquanto estava com ela, mas quando lhe virava as costas ela não precisava dele.

quinta-feira, 10 de julho de 2014

Resenha As Aventuras de Sherlock Holmes

 
 
  Não é segredo para ninguém que Sherlock Holmes é amado por gerações e vai continuar a ser. Comigo não foi diferente. O famoso detetive lhe envolve com sua inteligência, argumentos perspicazes e falas que lhe fazem refletir por longos períodos.
  Eu comprei essa versão de bolso linda da Zahar - aliás, sou fã dos livros da editora. - que é de capa dura e contém ilustrações maravilhosas. Para colecionadores e amantes é ideal, mas também há outras versões do livro, embora eu creio que seja um pouco mais difícil de encontrar.
  O livro lhe envolve de uma maneira que faz com que todos os seus desejos quanto a ele sejam que dure para sempre. Por este motivo, esforcei-me ao máximo para desfrutar bem da leitura  e ir com calma, para compreender cada um dos diversos casos.
  Sem dúvida alguma irei reler algumas boas vezes, e pretendo em breve prosseguir com a leitura de todas as outras obras sobre Mr. Holmes e suas aventuras com o caro Dr. Watson. Eis uma fã inflamada.

terça-feira, 8 de julho de 2014

Kim Kardashian: Hollywood

 
 
  Kim Kardashian: Hollywood, também conhecido como jogo da Kim ou vício imediato. É o tipo de jogo que eu passaria horas jogando quando eu tinha dez anos de idade e, para minha surpresa, é o tipo de jogo que passo jogando horas atualmente.
  É basicamente assim: você é uma aspirante ao sucesso e para se tornar uma socialite famosa você passa por alguns trabalhos públicos ou fotográficos. Você começa a jogar como não quer nada, e quando percebe está se esforçando ao máximo para ser uma A-list.
  O jogo possui estrelas especiais que você ganha conforme passa de nível e que ajudam em algumas possibilidades. Também estão disponíveis para a compra, mas eu, particularmente, nunca comprei.
  Algumas dicas fundamentais:
  - Sempre tente pegar as cinco estrelas em todos os trabalhos, o que vai te render muitos fãs.
  - Cuidado com as suas respostas, pois isso sempre influencia seja no número de fãs, ou no dinheiro que se vai ganhar.
  - Clique nos hidrantes, bicicletas e até passarinhos nos ambientes externos, pois estes liberam energia, dinheiro e pontos sociais - não faz sentido, mas me agrada.
  - Tente nunca começar um trabalho sem a energia completa.
  - Convide amigos para suas sessões de fotografia, pois você ganhará estrelas com mais facilidade.
  - Sair com pessoas em posições mais altas que você na list e comprar roupas novas te promovem.
  É basicamente isso. É um ótimo jogo para se distrair e se sentir rica, bonita e famosa - porque só assim mesmo.

Popular Posts

Atualizações

  • Born To Ultraviolence será postada agora no Wattpad.
  • Capítulo 2 de Crybaby no Wattpad.
  • The Moon Over Me finalizada no Nyah!
  • The Moon Over Me está também disponível no Social Spirit.
  • Another Dead e Clever foram excluídas.

Unordered List

Tecnologia do Blogger.

Seguidores