Neverland m.clara1@hotmail.com não também não

quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Poesa da Semana #14

Murmúrio
Cecília Meireles

Traze-me um pouco das sombras serenas
que as nuvens transportam por cima do dia!
Um pouco de sombra, apenas,
- vê que nem te peço alegria.

Traze-me um pouco da alvura dos luares
que a noite sustenta no teu coração!
A alvura, apenas, dos ares:
- vê que nem te peço ilusão.

Traze-me um pouco da tua lembrança,
aroma perdido, saudade da flor!
- Vê que nem te digo - esperança!
- Vê que nem sequer sonho - amor!

domingo, 24 de janeiro de 2016

O Instrumento


Imagem de book, vintage, and black



  Escrevo como se estivesse em um piano. A escrita é meu instrumento. Nunca fui muito boa com os musicais em si, não tenho a coordenação motora necessária. Mas imaginação eu tenho de sobra. Despejo palavras sobre todas as histórias possíveis como se fosse música fluindo involuntariamente pelo meu corpo. Injeto cada letra com a maior fluidez e naturalidade que minhas possibilidades permitirem. Quero agradar todos os olhos e ouvidos que desejarem ter um pouco da minha obra.
  Não sou nenhum Mozart, nenhum Bach. Não componho coisas maravilhosas. Componho apenas o que meu eu criativo implora para ser posto para fora. Eu o faço, esforçando-me. Fere-me se não agrado. Mas fere-me mais ainda se não o componho.
  Portanto, crio. Faço. Componho. Escrevo. Pratico com meu melhor instrumento. Que a crítica me perdoe, mas continuarei o fazendo. Enquanto sentir necessidade, permanecerei produzindo.

sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

Como Escrever uma Fanfic Baseada em uma Música ou Álbum


Imagem de lolita, banana, and movie



  Essa é uma modalidade até bem comum de fanfics, principalmente quando se trata de músicas. Quem nunca viu uma fanfic baseada em Criminal da Britney ou em Elastic Heart da Sia? Hoje em dia, autores fazem ficstapes, ou seja, uma história para cada música do álbum feita, normalmente, por autores diferentes. Diversidade não falta, mas, confessemos, falta diferencial e qualidade em boa parte delas. Não é como se eu fosse expert, mas, atualmente, escrevo uma fic baseada em um álbum e outra baseada em três. Por esse motivo, espero dar-lhes uma breve ideia de como fazer algo do tipo.

  Temos a letra da música, como aplica-la? Vou listar alguns exemplos, usando uma música bem conhecida. ;)


  • Verso - Texto




  Comumente, é possível ver essa modalidade de fanfic. A autora coloca um trecho da música e escreve o capítulo ou o parágrafo girando em torno disso. Quando é o capítulo para o verso, a leitura é agradável. Mas não recomendo a modalidade do verso- parágrafo-verso-parágrafo na fic inteira, pois pode se tornar cansativo - exceto se você conseguir montar isso com muita fluidez e tiver uma intenção específica para tal escolha.



  • Ordem e Desordem


  Nessa modalidade, você não precisa inserir a música explicitamente. Mas na narrativa.Você pode optar por colocar a história na ordem dos versos ou das músicas do álbum - principalmente se a própria música ou álbum está se tratando de uma história. Porém, quando a música fala de sentimentos, colocar na ordem certinha dos versos se torna uma coisa difícil. Pense que a ordem dos versos pode se tornar incompatível com uma sequência lógica da história. Você pode usar isso a seu favor. Inove ou contorne, mas faça com qualidade.



  • Inserindo Mais Diretamente


  Se apenas colocar discretamente na narrativa não for suficiente, você pode inserir os trechos em atividades do personagem. Por exemplo, em uma carta, em uma letra de música que o próprio personagem está escrevendo, em uma música que ele está ouvindo, em um livro, em uma fala...

  • Recomendações


  Modalidade escolhida, tenho algumas recomendações de organização.
  Você não precisa ter a história toda construída na sua cabeça, mas é preciso que tenha uma ideia do que irá fazer em cada parte da narrativa levando em consideração aspectos da música ou do álbum. Para que você não esqueça nenhum trecho de fora, é interessante que você tenha o que será usado em um arquivo no computador ou anotado em um caderno e vá riscando o que você já usou.
  Planeje bem os detalhes para que não pareça que você só jogou na história para não dizer que não botou tal coisa.
  Escolha se a história vai ser algo saído totalmente da sua cabeça condicionada pela música, ou se  você vai se basear completamente na intenção do artista para cada música. Essa segunda opção é mais complicada, pois nem sempre o artista explica o que quis dizer, mas você pode achar alguns track by tracks e alguns fãs fazem interpretações bastante interessantes que podem ajudar (AJUDAR, não é pra fazer nada totalmente da interpretação alheia, caso contrário, é plágio).
  Capriche na sinopse e explicite no que baseou, mas também deixe a história passível de ser lida por quem nunca ouviu tal música ou álbum.
  De resto, tente ficar bem climatizado pelas músicas que vão lhe inspirar. Escute-as quantas vezes for necessário, mas também não extrapole, se você ouvir demais vai acabar se cansando da música e de escrever sobre. Procure trilhas sonoras parecidas para climatizar.
 


  Espero que tenha sido de boa utilidade. Lembrem-se de não atirar paus em gatos. É apenas uma cantiga popular. Nada de maus tratos, hein? ;)

  Boa escrita!
 
 
 
 
Minhas fics baseadas em Músicas ou álbuns:
 



quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

#LendoOsMiseraveis - Semana 1 e 2

Imagem de book and les miserables



  Eu estava pensando seriamente em fazer apenas um post gigantão de resenha, mas, além de não achar suficiente, fui motivada pelas postagens de outras pessoas. Acredito que, seguindo a onda do canal Livro&Café, organizarei as postagens de duas em duas semanas para que a postagem fique de bom tamanho. Dividi-las-ei também pelos livros. Lembrando que a primeira parte é intitulada Fantine. Então, vamos começar.


Livro I : Um Justo

  Fala basicamente sobre o Bispo de Digne, um homem de coração bom e mente filosófica que vive em favor da religião e busca aplicar os ensinamentos desta em tudo o que puder em sua vida. A questão é que o homem é perfeito demais e isso tende a incomodar um pouco, já que sabemos o quanto isso é utópico. Mas, tenhamos em mente que esta é uma obra romântica, tal personalidade é necessária par ao desenrolar do livro e para o que Victor Hugo propõe.


Livro II: A Queda

  Este já tem um ritmo bem melhor. Somos apresentados a ninguém menos do que Jean Valjean. Este é uma pessoa que foi prisioneira por dezenove anos por ter roubado um pão para alimentar sua família. Todo esse período que se mostrou infernal para ele, tornou-lhe alguém sem crenças, sem objetivos fixos, transformou-lhe em uma criatura em busca de sobrevivência  a qualquer custo. Quando ele é finalmente  liberto, ninguém o recebe ou oferece uma boa ação, o que o faz criar ainda mais sentimentos negativos em relação ao mundo. Então, ele é aconselhado a procurar o Bispo de Digne, que, finalmente, o recebe e lhe trata não como ex-prisioneiro com tendências a novos crimes, mas como o ser humano que é. Ainda assim, isso não é suficiente para transformar completamente seu coração e ele acaba cometendo uma falta com o bispo e, mais tarde, com um garoto chamado Gervais. Esse último personagem trouxe-me grande curiosidade e eu espero, ainda que eu ache que tal coisa pode não acontecer, que ele volte a aparecer no livro.
  No final desta parte, nos é apresentada a vontade de mudar e a humanidade retornando à figura de Jean Valjean.



Imagem de les miserables
Livro III: No Ano de 1817

  Depois de um longo capítulo de contextualização da época, somos apresentados à figura que dá nome a esta parte do livro: Fantine. Uma criatura jovem e doce, com belíssimo dentes brancos e cabelos dourados. Ela conhece um homem, e como já é de se esperar, ele a leva em sua conversa e vai embora, deixando-a com uma criança no ventre.


Livro IV: Confiar é, às vezes, Entregar

 A vida da moça se volta para o bebê, mas ela precisa sustenta-la e não pode fazer isso se não deixa-la com alguém. Encontra, então, os ambiciosos e, simultaneamente, mesquinhos Thénardier. Esses já tem duas filhas e aceitam criar a pequena Cosette enquanto Fantine vai trabalhar em outro lugar. Porém, eles começam a tratar a terceira criança como um capacho vivo, o qual se bota para trabalhar e se cospe depois. Também se empenham em inventar mentiras e extorquir cada vez mais e mais dinheiro de Fantine, que acha que sua filha está sendo bem tratada. É de encher o coração de tristeza e raiva.


Livro V: A Decadência

  O livro fala um pouco sobre Madeleine, uma figura bondosa que se torna prefeito de Montreuil-sur-Mer após se tornar famoso por ser dono de uma importante fábrica da região - a qual a própria Fantine trabalha.
 Depois disso, continuamos a assistir a decadência de Fantine, cuja filha é descoberta pelas intrometidas parceiras de trabalho, que a entregam. Por este motivo e por ser considerada uma mulher imoral, é demitida e por isso acaba criando ódio do dono da fábrica. Ainda que o Sr. Madeleine nem mesmo saiba do acontecido. De qualquer forma, Fantine tenta continuar arrumando dinheiro para enviar para sua filha, e para isso vende seus cabelos, seus dentes da frente e, no fim, até mesmo seu corpo. Ela deixa de ser, assim, a mulher que era antes, e mostra que boa parte de sua sanidade se fora, sendo a única coisa que lhe prende à Terra, sua Cosette.
  Como se tudo não estivesse ruim, um incidente acontece e ela quase é presa por Javert. Felizmente, o Sr. Madeleine aparece para defende-la, mas movida pelo ódio, ela o repudia. Ainda assim, ele insiste e consegue sua liberdade e se apieda de sua figura, cuidando de sua saúde e prometendo trazer sua filha de volta.

domingo, 10 de janeiro de 2016

Resenha de O Dragão Vermelho

  Confesso que li os livros da série todos fora de ordem. Confesso que até agora não sei a ordem. Mas também devo afirmar que isso não interferiu tanto na minha leitura.
  O primeiro livro da série que eu li (Hannibal - A Origem do Mal), eu nem cheguei a resenhar, mas o nome do livro é bem autoexplicativo. Comprei O Dragão Vermelho antes de terminar de ler o anterior e foi a melhor coisa que eu fiz. O ritmo do segundo é bem mais empolgante que o primeiro.
  Li O Dragão Vermelho em três ou quatro dias. O thriller deixa o leitor ávido por mais informações. Ele funciona de uma forma um pouco diferente: a princípio ele te apresenta o caso pela visão dos detetives, e depois pela do assassino. Acho que posso dizer que é um thriller psicológico a partir do momento que você é exposto às razões para o culpado pelos crimes. Ao mesmo tempo que o leitor quer que o assassino se redima e tenha uma vida melhor, você quer que ele pague pelos crimes e deixe de existir.
  A história possui momentos bem perturbadores, mas é uma leitura e tanto. Para o ano que vem, espero obter o último livro da série e terminar - espero - com chave de ouro.

sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

Dez Livros para 2016

Which Fairy Tale Best Describes Your Life? Puss in Boots: You are smart and capable of taking great care of yourself. No matter where you find yourself in life, you always have a plan, and just like a cat, can always land on your feet. a word of advice though - try helping others without getting them thrown into a lake.:



   Ano passado, o Skoob começou com um sistema de metas bem interessante. Felizmente, irá continuar. Infelizmente, se ganhei a medalhinha de bronze em 2015. Confesso que eu me inseri em muitos desafios literários e nem todos incluíam os livros dessa meta. Além disso, eu havia escolhido muitos calhamaços e livros que eu ainda não tinha em mãos, o que dificultou bastante o meu projeto. Por todos esses motivos, procurei escolher livros mais finos ou que eu já tinha em casa, além dos que sobraram do ano passado.
  Conversas à parte, vamos à lista dos dez livros para 2016.

1. Os Miseráveis - Victor Hugo
  Primeiro calhamaço da lista. Está desde o ano passado, mas deste não passa, até porque já comecei meu projeto de leitura.

2. O Festim dos Corvos - R.R. Martin
  Para 2016, escolhi só um livro das Crônicas de Gelo e Fogo, até porque ano passado sofri um pouco lendo dois e tive que correr bastante no final.

3. A Grande Rainha
4. O Gamo Rei
5. O Prisioneiro da Árvore
  Todos da Marion Zimmer Bradley. Tenho a intenção de comprar toda a coleção e reler, inclusive, o primeiro. Infelizmente, as lojas virtuais não estão colaborando com os preços.

6. Crime e Castigo - Dostoievski
  Aqui começam os livros que eu realmente escolhi para esse ano. Esse é o único (e último) calhamaço que escolhi para a meta de 2016 para ler juntamente com a minha melhor amiga de leitura (de série, de filme, de twitter, de vida...). Também aguardando bons preços.

7. A Sociedade do Anel
8. As Duas Torres
9. O Retorno do Rei
  Depois de ter encontrado essas belezas de Tolkien a um preço acessível na Bienal do ano passado, eu, finalmente, vou realizar minha meta (não apenas de 2016 como de vida) de ler esses livros.

10. A Revolução dos Bichos - Geroge Orwell
  Após a maravilhosa surpresa com 1984, eu tive que incluir uma obra do autor na meta.

terça-feira, 5 de janeiro de 2016

Livros Lidos em 2015

  Esse ano meu ritmo de leitura foi muito acima das minhas  expectativas levando em consideração que eu sabia que seria um ano cheio. Minha meta era 36 livros, mas, para minha alegria, superei consideravelmente essa marca. Foi uma no de inúmeras leituras excelentes e muitos passeios pela biblioteca da escola.
  De qualquer forma, os favoritos - que foram muitos - estarão em negrito. Segue a lista. :)

1- As Memórias de Sherlock Holmes
2- A Elite
3- A Escolha
4- A Fúria dos Reis
5- A Volta ao Mundo em 80 Dias
6- O Vale do Terror
7- Francisco de Assis
8- Nefertiti e Os Mistérios do Egito
9- Orgulho e Preconceito
10- Piedade!
11- Amar, Verbo Intransitivo
12- Notações de Um Aprendiz
13- Dom Quixote (Volume 1)
14- O Príncipe
15- Desista! E Outros Contos Ilustrados
16- Dom Quixote (Volume 2)
17- Os Bruzundangas
18- Espumas Flutuantes
19- Fausto e Werther
20- A Moreninha
21- As Vinhas da Ira (Volume 1)
22- Amizade - As Mais Belas Frases de Antoine de Sain-Èxupery
23- A Luz da Deusa
24- 1984
25- Washington Square
26- Infância
27- As Vinhas da Ira (Volume 2)
28- Capitães da Areia
29- O Primo Basílio
30- Vidas Secas
31- Eu Sou um Gênio de Maldade Inenarrável e Quero Ser Seu Representante de Turma
32- Mar Morto
33- Despertar
34- Olga
35- Lisbela e o Prisioneiro
36- Encontro em Samaha
37- Morte e Vida Severina
38- O Grande Gatsby
39- Feliz Ano Novo
40- O Corcunda de Notre Dame
41- Aurora: Os Anjos do Apocalipse
42- O Pequeno Príncipe: A História do Filme
43- O Livro da Mitologia
44- O Que Dizem os Espíritos sobre o Aborto
45- O Dragão Vermelho

  Então, é isso. Para 2016, a meta sobe para cinquenta e cinco livros. Qual a meta de você?
  De qualquer forma, boa sorte a todos, e lá vamos nós. o/

segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

Conclusão do Desafio Literário Skoob 2015 e Apresentação do Desafio Literário Skoob 2016

Imagem de book, flowers, and vintage



  Esse Desafio acontecia no grupo do FB, onde tínhamos um tema para cada mês. Você, não obrigatoriamente, precisava ler todos os temas nos meses certinhos, mas deveria postar a capa do livro e uma pequena resenha nos respectivos álbuns assim que pudesse. Porém, se não me engano, se você seguisse à risca certinho, havia chances de se ganhar pequenos sorteios.
 Logo abaixo, listarei os meses, temas e os livros que li em 2015 para cumprir esse desafio.

- Janeiro (Novinho em Folha) : As Memórias de Sherlock Holmes
- Fevereiro (Fantasia) : A Fúria dos Reis
- Março (EscritorAs com "A" Maiúsculo) : Neferititi e Os Mistérios Sagrados do Egito
- Abril (Pega na Mentira! - Histórias com Mentiras) : Dom Quixote
- Maio (Língua-Mãe) : Os Bruzundangas
- Junho (Casais) : A Moreninha
- Julho ( Inverno) : A Tormenta das Espadas
- Agosto (Folclore e Mitologia) : O Livro da Mitologia
- Setembro (Banidos) : O Primo Basílio
- Outubro (Terror) : O Dragão Vermelho
- Dezembro (Ganhador de Prêmios) : As Vinhas da Ira

  Para o Desafio de 2016, as coisas não vão mudar muito, exceto as temáticas. Não sei bem se vou conseguir cumprir tudo direitinho, até porque esse ano está mais difícil. Mas vamos tentar! ;)

JANEIRO - Gênero Fantasia
FEVEREIRO - Autor(a) Asiático(a)
MARÇO - Livro escrito por mulher
ABRIL - Livro sobre Holocausto
MAIO - Autor(a) Africano(a)
JUNHO - Livro com 3 palavras no título
JULHO - Livro com Serial Killer
AGOSTO - Biografia
SETEMBRO - Autor(a) Brasileiro(a)
OUTUBRO - Thriller Psicológico
NOVEMBRO - Clássicos da Literatura Estrangeira
DEZEMBRO - Nome de Cidade, Região ou País no Título

Popular Posts

Atualizações

  • Born To Ultraviolence será postada agora no Wattpad.
  • Capítulo 2 de Crybaby no Wattpad.
  • The Moon Over Me finalizada no Nyah!
  • The Moon Over Me está também disponível no Social Spirit.
  • Another Dead e Clever foram excluídas.

Unordered List

Tecnologia do Blogger.

Seguidores